Obras da Avenida de Fernão de Magalhães estão suspensas
26-03-2020
As obras de requalificação da Avenida de Fernão de Magalhães estão interrompidas.
A decisão da empresa municipal GO Porto, gestora das empreitadas, deve-se à evolução da situação epidemiológica da Covid-19, que começa a afetar o setor da construção civil, devido à escassez de mão de obra e matérias-primas.

Mesmo tendo sido garantidas todas as recomendações das autoridades de saúde nas obras em causa, começaram a adensar-se as dificuldades, devido à diminuição da mão de obra disponível e à escassez de materiais e equipamentos necessários à continuidade das intervenções.

A suspensão vai prolongar-se até estarem reunidas todas as condições e superadas as atuais vicissitudes, que não afetam somente a requalificação da Avenida de Fernão de Magalhães, onde vai ser introduzido um corredor de autocarros de alta qualidade (CAAQ).

Já na reunião de Executivo municipal realizada esta segunda feira, Rui Moreira tinha alertado para perturbações em algumas obras, fruto das "medidas de segurança por parte dos empreiteiros e indicações da DGS, para parar as obras porque havia trabalhadores infetados", mas também devido a casos em que "os materiais não chegaram". Esta situação implica, por isso, "uma navegação à vista nas várias frentes de obra".

"Há, neste momento, no cronograma das obras fortíssimas alterações. Isto não acontece no Porto, acontece em todo o lado, como sabem", rematou Rui Moreira.