Requalificação da Avenida de Fernão de Magalhães avança para novo troço
12-11-2019

A segunda fase da requalificação da Avenida de Fernão de Magalhães avança para um novo troço, a partir desta terça-feira, dia 12. Mais concretamente, a frente de trabalhos prolonga-se a partir do cruzamento com a Rua de Barros Lima até à Rua de Coutinho de Azevedo. Recorde-se que este projeto revolucionário tem como principal finalidade a materialização de um corredor de autocarros de alta qualidade (CAAQ) em toda a artéria.


Em termos de desenvolvimento dos trabalhos, a segunda fase de reabilitação, delimitada entre a Rua de Dom Agostinho de Jesus e Sousa e a Rua de Coutinho de Azevedo, está praticamente concluída até à Rua de Barros Lima. O que significa que a partir de amanhã a obra avança para um novo troço, partindo do cruzamento da Rua de Barros Lima até à referida Rua de Coutinho de Azevedo.

Já a primeira fase da requalificação, que se desenvolve em simultâneo entre o Campo de 24 de Agosto e o cruzamento da Avenida de Fernão de Magalhães com a Rua de Dom Agostinho de Jesus e Sousa, tem conclusão prevista para dezembro.

A empreitada para a requalificação da avenida, que inclui a introdução do corredor de autocarros de alta qualidade, é composta por quatro fases de intervenção. Depois de concluídas as duas fases atualmente em curso, os trabalhos prosseguem para a terceira fase, definida entre a Rua de Coutinho de Azevedo e a Praça do Dr. Francisco Sá Carneiro (vulgo Praça Velasquez). Já a quarta e última fase da requalificação decorrerá, precisamente, na zona dessa praça.

A conclusão da obra está contratualmente prevista para junho de 2020, mas, dada a complexidade desta intervenção, que está dependente de condições meteorológicas favoráveis, o prazo poderá sofrer alterações.

CAAQ vai revolucionar deslocações de entrada/saída na cidade

O novo conceito de mobilidade na cidade, que vai ser introduzido na Avenida de Fernão de Magalhães através do CAAQ, contempla vias dedicadas exclusivamente aos transportes públicos; sistemas automáticos de gestão das prioridades ao transporte público e veículos prioritários; melhoria das condições de embarque/desembarque de passageiros (sempre que possível com recurso a plataformas elevadas); e a execução de novos pavimentos e de sinalizações rodoviárias.

Além da operacionalização do corredor de autocarros de alta qualidade, o projeto de requalificação desta importante via de entrada e saída da cidade do Porto prevê uma reformulação profunda de todas as redes do subsolo, das quais se destacam as redes hidráulicas (drenagem de águas pluviais, residuais e abastecimento de águas); as redes de distribuição de energia (de baixa, média e alta tensão); e as redes de telecomunicações, estas últimas contemplando a criação de uma rede totalmente nova da Porto Digital.

A grande obra de requalificação da Avenida de Fernão de Magalhães pressupõe ainda uma melhoria significativa das acessibilidades pedonais, com a criação de passeios mais largos, acessos a passadeiras rebaixados, eliminação de obstáculos e aplicação de pavimentos pedonais mais confortáveis e de fácil manutenção.

Por outro lado, o projeto integra uma reformulação global ao nível do paisagismo, a qual passa pela arborização generalizada no alinhamento da avenida, com o objetivo de aumentar o conforto do espaço público.

Não menos importante será a colocação de novos equipamentos de recolha seletiva de resíduos, bem como a instalação de uma rede de iluminação pública a LED, dotada de telegestão.

Pode consultar os condicionamentos de trânsito AQUI.