Saiba o que Porto e Gaia têm previsto para as pontes Luís I e Dona Maria
12-04-2018

O anúncio da construção de uma nova ponte entre as margens no Porto e Gaia trouxe também outras novidades. Quando estiver pronta, a Ponte D. António Francisco dos Santos permitirá a pedonalização do tabuleiro inferior da Ponte Luís I, que poderá também vir a receber um eléctrico histórico. Já a Ponte Dona Maria será uma ciclovia, conforme já previsto nos planos de ambas as cidades.


A decisão de pedonalizar o tabuleiro inferior acontece depois de ter sido afastada a hipótese de alargar esse mesmo tabuleiro onde a Infraestruturas de Portugal (empresa do Estado) prevê intervir brevemente. As entidades que protegem o património não pareciam concordar com a ideia de alterar a ponte e, logo, às duas cidades apenas restavam duas soluções: ou construir uma ponte pedonal ou fazer uma nova rodoviária que permita tirar trânsito das zonas históricos, pedonalizando o tabuleiro inferior da Luís I e apostando, cada vez mais, na zona oriental das duas cidades.


Recorde-se que brevemente começará a construção do Terminal Intermodal de Campanhã e que o projecto do Matadouro está também em fase final de concurso.


A solução final acontece depois de estudos e reuniões havidas entre os dois Municípios, tanto ao nível técnico como ao nível político e que a localização corresponde aos estudos feitos há anos pelo Professor Adão da Fonseca, especialista que lá indicava aquele ponto, entre a Ponte de São João e a Ponte do Freixo como possível para a instalação da nova ponte à cota baixa. É, também a zona mais estreita do rio, tendo apenas 250 metros e acessibilidades fáceis. Note-se, ainda, que nesta zona as Câmaras não ficam dependentes da classificação de património nem do Estado Central, uma vez que usam apenas recursos das duas autarquias e a zona não se encontra na zona histórica.